quarta-feira, março 30, 2011

Resumo Sobre: Fenícios, Hebreus e Persas.


Os Fenícios
Localização Geográfica: Costa oriental do mar Mediterrâneo. Atual Líbano.

Aspectos Gerais:
  • Região sem grandes rios e com solo pobre em fertilidade;
  •  Desenvolveram o comércio marítimo (uma Civilização Comercial);
  • Os Fenícios foram os principais navegadores e comerciantes da Antiguidade.

Organização Política e Evolução Histórica:

  1. Jamais constituíram um Estado unificado;
  2.  Eram organizados em um conjunto de Cidades-Estado (Ugarit, Biblos, Sidon, Tiro...);
  3.  O governo de cada cidade-Estado era exercido por um rei ou por um colegiado de anciãos, os sufetas;
  4.  Fundaram colônias e estabeleceram uma verdadeira Talassocracia econômica;
  5.  Destacamos Cartago (Norte da África) como a principal feitoria fenícia.

Aspectos Culturais:

 As realizações culturais fenícias foram notoriamente impulsionadas pelas necessidades econômicas, haja vista que o comércio marítimo era a principal fonte de enriquecimento dos fenícios, diante de tal realidade, as embarcações fenícias entravam em contato com diversas culturas, sendo assim, uma espécia de "civilização globalizadora" do mundo antigo. Devido a tal atividade, os fenícios entravam em contato com outros povos, tornando-se assim, uma cultura muito rica e diversificada.
Nesse sentido, podemos destacar os seguintes pontos:

a) Desenvolvimento da matemática e da astronomia;
b) Criação de um alfabeto fonético com 22 letras;
c) Religião politeísta, com divindades ligadas à natureza. Baal (o Sol) era o principal deus.
d) Técnicas avançadas de navegação.



O Império Persa (550 a.C. à 330 a.C.):
  • Localização Geográfica: Planalto do Irã;
  • Ciro "O Grande", conquistou o Reino da Média, unificando com o Reino da Pérsia;
  • Dario I dividiu o império em 20 satrápias (províncias), governadas por sátrapas. Criou um eficiente sistema de correio e uma rede de estradas. Foi o auge do Império Persa. Possuía funcionários especiais, os “olhos e ouvidos do rei”. Ordenou a cunhagem de moedas de ouro, os Dáricos, que constituíram na primeira unidade monetária internacional confiável e de uso corrente em todas as regiões.
Aspectos Socioculturais:

a) Desenvolveram a escultura, sobressaindo os baixo relevos;
b) A arquitetura apresentou grandes monumentos, como os palácios reais de Susa e Persépolis;
c) Pairidaeze (jardins murados) que tornará a palavra "paraíso" na lígua latina;
d) Adotaram a escrita cuneiforme (originária da Mesopotâmia) como oficial do Império

O Masdeísmo ou Zoroastrismo:
A religião foi o mais original legado medo-persa; que se caracterizava pelo seu aspecto dualistico, ligado ao eterno conflito entre o "bem" e o "mal".
Temos então:
  • Ahura-Mazda (ou Ormuz-Mazda) – o deus do bem;
  • Arimã – o deus do mal;
Os Persas acreditavam no juízo final, na vida após a morte, em paraíso (para os justos) e inferno (para os injustos); a religião foi o mais original legado medo-persa;

“O dualismo persa teve inegável influência tanto sobre o judaísmo quanto sobre o cristianismo e o islamismo.”


Os Hebreus

Localização Geográfica: Costa oriental do mar Mediterrâneo.

Hebreu: A palavra provém do aramaico e significa “povo do outro lado do rio”.



Períodos da Evolução Política dos Hebreus:

a) Era dos Patriarcas (2000 a.C. à 1200 a.C): Abraão, Isaac, Jacó, Moisés e Josué.
  1. Abraão – o primeiro patriarca;
  2. Fuga da Mesopotâmia para o Egito;
  3. No Egito: de hóspedes para escravos;
  4. Fuga do Egito (Êxodo).
b) Era dos Juízes (1200 a.C. à 1010 a.C): Sansão, Gedeão e Samuel:
  1. Juízes: chefes guerreiros;
  2. Luta contra filisteus e cananeus.

c) Era dos Reis (1010 a.C. à 587 a.C): Saul, Davi e Salomão
  1. Saul: luta contra os filisteus, mas sem sucesso;
  2. Davi: vitória sobre os inimigos, conquistou Jerusalém e consolidou o Estado;
  3. Salomão: o auge do Estado Hebraico, mas com pesados impostos e revoltas.

Cisma Hebraico: Divisão do Estado Hebráico em dois reinos:
a) Reino de Judá: capital em Jerusalém (Roboão);
b) Reino de Israel: capital em Samaria (Jeroboão)

 Economia e Sociedade:

Os hebreus vivíam em uma sociedade de economia agrícola e pastoril; com uma pequena presença de atividades comerciais (durante o reino de Salomão). O regime de propriedade era tribal (era dos patriarcas e era dos juízes) e particular (era dos reis); É válido ressaltar que nessa última Era, havia a existência de uma elite ligada ao Estado, que explorava o restante da população.

O monoteísmo ético do povo hebreu era a principal ferramenta de ordenamento social, sendo assim, os 10 mandamentos, ou também conhecida como a lei mosáica, uma ferramenta moral para fundamentar a vida social dos povos hebreus.

A conflituosa relação entre hebreus e romanos chegou ao seu fim quando os exércitos romanos esmagaram estes levantes e expulsaram os hebreus de Jerusalém, em 70 a.C.. Eles se espalharam ao longo das províncias romanas, marcando um episódio da história hebraica conhecido como Diáspora. A partir desse momento, começaram a viver em pequenas comunidades que preservaram os pontos fundamentais de sua cultura religiosa.

##########################################################################################################  






















 

Os Fenícios
Localização Geográfica: Costa oriental do mar Mediterrâneo. Atual Líbano.

Aspectos Gerais:
  • Região sem grandes rios e com solo pobre em fertilidade;
  •  Desenvolveram o comércio marítimo (uma Civilização Comercial);
  • Os Fenícios foram os principais navegadores e comerciantes da Antiguidade.

Organização Política e Evolução Histórica:

  1. Jamais constituíram um Estado unificado;
  2.  Eram organizados em um conjunto de Cidades-Estado (Ugarit, Biblos, Sidon, Tiro...);
  3.  O governo de cada cidade-Estado era exercido por um rei ou por um colegiado de anciãos, os sufetas;
  4.  Fundaram colônias e estabeleceram uma verdadeira Talassocracia econômica;
  5.  Destacamos Cartago (Norte da África) como a principal feitoria fenícia.

Aspectos Culturais:

 As realizações culturais fenícias foram notoriamente impulsionadas pelas necessidades econômicas, haja vista que o comércio marítimo era a principal fonte de enriquecimento dos fenícios, diante de tal realidade, as embarcações fenícias entravam em contato com diversas culturas, sendo assim, uma espécia de "civilização globalizadora" do mundo antigo. Devido a tal atividade, os fenícios entravam em contato com outros povos, tornando-se assim, uma cultura muito rica e diversificada.
Nesse sentido, podemos destacar os seguintes pontos:

a) Desenvolvimento da matemática e da astronomia;
b) Criação de um alfabeto fonético com 22 letras;
c) Religião politeísta, com divindades ligadas à natureza. Baal (o Sol) era o principal deus.
d) Técnicas avançadas de navegação.



O Império Persa (550 a.C. à 330 a.C.):
  • Localização Geográfica: Planalto do Irã;
  • Ciro "O Grande", conquistou o Reino da Média, unificando com o Reino da Pérsia;
  • Dario I dividiu o império em 20 satrápias (províncias), governadas por sátrapas. Criou um eficiente sistema de correio e uma rede de estradas. Foi o auge do Império Persa. Possuía funcionários especiais, os “olhos e ouvidos do rei”. Ordenou a cunhagem de moedas de ouro, os Dáricos, que constituíram na primeira unidade monetária internacional confiável e de uso corrente em todas as regiões.
Aspectos Socioculturais:

a) Desenvolveram a escultura, sobressaindo os baixo relevos;
b) A arquitetura apresentou grandes monumentos, como os palácios reais de Susa e Persépolis;
c) Pairidaeze (jardins murados) que tornará a palavra "paraíso" na lígua latina;
d) Adotaram a escrita cuneiforme (originária da Mesopotâmia) como oficial do Império

O Masdeísmo ou Zoroastrismo:
A religião foi o mais original legado medo-persa; que se caracterizava pelo seu aspecto dualistico, ligado ao eterno conflito entre o "bem" e o "mal".
Temos então:
  • Ahura-Mazda (ou Ormuz-Mazda) – o deus do bem;
  • Arimã – o deus do mal;
Os Persas acreditavam no juízo final, na vida após a morte, em paraíso (para os justos) e inferno (para os injustos); a religião foi o mais original legado medo-persa;

“O dualismo persa teve inegável influência tanto sobre o judaísmo quanto sobre o cristianismo e o islamismo.”


Os Hebreus

Localização Geográfica: Costa oriental do mar Mediterrâneo.

Hebreu: A palavra provém do aramaico e significa “povo do outro lado do rio”.



Períodos da Evolução Política dos Hebreus:

a) Era dos Patriarcas (2000 a.C. à 1200 a.C): Abraão, Isaac, Jacó, Moisés e Josué.
  1. Abraão – o primeiro patriarca;
  2. Fuga da Mesopotâmia para o Egito;
  3. No Egito: de hóspedes para escravos;
  4. Fuga do Egito (Êxodo).
b) Era dos Juízes (1200 a.C. à 1010 a.C): Sansão, Gedeão e Samuel:
  1. Juízes: chefes guerreiros;
  2. Luta contra filisteus e cananeus.

c) Era dos Reis (1010 a.C. à 587 a.C): Saul, Davi e Salomão
  1. Saul: luta contra os filisteus, mas sem sucesso;
  2. Davi: vitória sobre os inimigos, conquistou Jerusalém e consolidou o Estado;
  3. Salomão: o auge do Estado Hebraico, mas com pesados impostos e revoltas.

Cisma Hebraico: Divisão do Estado Hebráico em dois reinos:
a) Reino de Judá: capital em Jerusalém (Roboão);
b) Reino de Israel: capital em Samaria (Jeroboão)

 Economia e Sociedade:

Os hebreus vivíam em uma sociedade de economia agrícola e pastoril; com uma pequena presença de atividades comerciais (durante o reino de Salomão). O regime de propriedade era tribal (era dos patriarcas e era dos juízes) e particular (era dos reis); É válido ressaltar que nessa última Era, havia a existência de uma elite ligada ao Estado, que explorava o restante da população.

O monoteísmo ético do povo hebreu era a principal ferramenta de ordenamento social, sendo assim, os 10 mandamentos, ou também conhecida como a lei mosáica, uma ferramenta moral para fundamentar a vida social dos povos hebreus.

A conflituosa relação entre hebreus e romanos chegou ao seu fim quando os exércitos romanos esmagaram estes levantes e expulsaram os hebreus de Jerusalém, em 70 a.C.. Eles se espalharam ao longo das províncias romanas, marcando um episódio da história hebraica conhecido como Diáspora. A partir desse momento, começaram a viver em pequenas comunidades que preservaram os pontos fundamentais de sua cultura religiosa.

##########################################################################################################  






















 

4 comentários:

sazanna disse...

suzanna : adorei ! me ajudou bastante........ obrigada!!!!!!!!

sazanna disse...

vou sempre precisar da sua ajuda..........

Derp da Silva disse...

Obrigado, ajudou bastante.
Blog mt bom.

Blogs da Bimba disse...

nossa adorei!!! muito obrigada mesmo!! me ajudou para o estudo da prova de história!!! um abraço...