quarta-feira, junho 29, 2011

Elogiando as Utopias & Cortejando o Absurdo - Nelson Rodrigues.

"Tudo passa, menos a adúltera. Nos botecos e nos velórios, na esquina e nas farmácias, há sempre alguém falando nas senhoras que traem. O amor bem-sucedido não interessa a ninguém."

Nelson Rodrigues.


############################################################################################################












terça-feira, junho 28, 2011

Professores se Sentem Inseguros com Tecnologia.

Termos como: uso de tecnologias em sala de aula, interdisciplinaridade e contextualização são vocábulos que, de uma maneira superficial, pode aparentar atitudes que simbolizam uma prática pedagógica satisfatória para os professores, no entanto, a realidade não pode ser desenhada dessa forma. Educação, ao meu ver, é algo superior a esses novos recursos e práticas impostos de forma iracional por certos educadores de plantão. 

Sabendo disso, selecionei um dos textos que me serviu como motivação a escrever um estudo sobre as novas práticas da (des)educação contemporânea (breve será publicado). que trata sobre a relação entre os docentes e o uso de tecnologias em suas vivências didáticas.


Um estudo de doutorado da Unicamp mostra que 85% dos professores de ensino médio de escolas públicas estaduais de Campinas ainda não se sentem confiantes para utilizar tecnologias na sala de aula com os alunos.

Os professores com menos tempo de formação e de experiência docente acreditam mais nas novas tecnologias, diz a tese. A pedagoga Cacilda Encarnação Augusto Alvarenga, autora do estudo, investigou a autoconfiança do professor frente às tecnologias de informação e comunicação no ensino escolar - mais especificamente o computador e seus recursos. A pesquisa foi realizada pela em 27 escolas do município entre 2009 e 2010 com 253 docentes.

Fonte: http://noticias.r7.com

domingo, junho 26, 2011

CURIOSIDADES: Quantos Partidos Políticos Existem no Brasil?



Os partidos políticos são organizações de personalidade jurídica, que estão presente em nossa história, desde os primeiros anos do império brasileiro. Logicamente que a ideia sobre o partidarismo político existente no século XIX, era diferente nas atuais concepções sobre os partidos políticos. 

Vivemos, de fato, em uma espécie de "partidocracia". Ao contrário dos tempos imperiais, onde o poder político se alternava entre dois partidos, o Liberal e o Conservador, hoje, orbitam pela república brasileira o número de 27 partidos politicos oficiais. Além dos 03 novos partidos que estão em processo de formação, o Partido Social Democrata (PSD), Partido Militar Brasileiro (PMB) e o Partido Pirata do Brasil (PPBR). Veja a lista dos partidos políticos brasileiros clicando na imagem.

quinta-feira, junho 23, 2011

História Econômica do Brasil - Caio Prado Junior (PDF).

A obra de Caio Prado Junior, sempre foi uma notável referência para todos os estudantes, professores e admiradores da História e das demais ciências humanas e sociais. Diante disso, temos como indicação de leitura, o livro, História Econômica do Brasil, que é uma grandiosa produção historiográfica, onde o autor, trabalha com grande excelência e propriedade os principais ciclos econômicos do país, desde o início do trabalho colonizador até a década de 1930.


PRADO JR. Caio.
############################################################################################################

















Um Bom São João!

E para homenagear o São João, uma grande festividades popular, marcada por valores históricos e antropológicos, deixo para todos, um vídeo do grande Luiz Gonzaga, que trata em sua letra, um pouco sobre a vida do homem nordestino,vitimado pelas questões sociais e políticas do seu tempo.



Documento de Matuto
(Composição: Paulo Patricio)

Sol escaldante
A terra seca
E a sede de lascá
Sem ter jeito prá vivê
Com dez fío prá criá
Foi por isso seu moço
Que eu saí em busca
De outro lugar
E com lágrimas nos óio
Eu deixei meu torrão nata } bis
Eu vim procurar trabalho
Não foi riqueza que eu vim buscar
Peço a Deus vida e saúde
Prá família pudê sustentá
Seu moço o documento
Que eu tenho pra mostrá
São essas mão calejada
E a vontade de trabaiá.

quarta-feira, junho 22, 2011

22 de Junho de 1968 - Passeata dos Intelectuais Contra a Repressão no Brasil.

22 de Junho de1968 - Dia que vários intelectuais tomaram as ruas em uma passeata de protesto no Rio de Janeiro, contra a selvagem repressão policial no famoso episódio conhecido como a Sexta-Feira Sangrenta. Onde muitos estudantes que lutavam para restabelecer da democracia no país e foram brutalmente violentados pelos agentes da ditadura militar. Na imagem ao lado encontramos, A partir da esquerda, Carlos Scliar, Clarice Lispector, Oscar Niemeyer, Glauce Rocha, Ziraldo, Milton Nascimento.

Fonte: vermelho.org.br

Vídeo Sobre o Manifesto do Partido Comunista - Marx & Engels.


terça-feira, junho 21, 2011

21 de Junho: Dia Mundial do Skate!


Desde o ano de 2004, skatistas de todo mundo comemora do Go Skate Day". Data criada pela International Association of Skateboards Companies como uma homenagem a todos que fazem parte dessa modalidade esportiva. O dia é adotado em vários países, inclusive o Brasil.


É válido destacar que, o dia 03 de Agosto, também foi decretado como o Dia do Skate em São Paulo, data essa, idealizada pelo vereador Alberto "Turco Louco" em 1995. Além disso, no ano de 1990, a então prefeita de São Paulo, Luiza Erundina revogou uma lei que proibia o uso do Skate na cidade, permitindo assim, a prática do esporte na capital paulista. E como homenagem a todos os skatistas do Brasil e do mundo, fica o som da banda de HardCore,  Gritando H.C - Ande de Skate e Destrua! YEAH.

Vídeo "Ande de Skate e Destrua" Gritando HC.


  
############################################################################################################













21 de Junho: 106 Anos de Jean Paul Sartre.

No dia 20 de Junho de 1905, nasceu o francês, Jean Paul Sartre, considerado por muitos, como um dos maiores filósofos do século XX. Desde jovem, Sartre despertou grande interesse pela literatura e filosofia, onde foi estudar na Escola Superior Normal de Paris e posteriormente na famosa Universidade de Sorbonne.

Como sabe-se, Sartre foi o principal representante da filosofia existêncialista,  além disso, o filósofo também era um militante que apoiava causas políticas de esquerda, ao longo das suas obras e discursos. Entretanto, suas primeiras obras, foram de gênero literário, a novela "O Muro" (1937) e o romance "A Náusea" (1938). Outro ponto bastante polêmico, está ligado a relação que o filósofo tinha com a sua "eterna" companheira, a escritora Simone de Beauvoir. Desde que se conheceram, ambos, defendiam um relacionamento aberto, era muito comum, analisar nas correspondências trocadas, o relato de um para outro, sobre experiências "extras-conjugais" que os mesmos tinham com outras pessoas.

Em 1964, Sartre recusa-se a receber o premio Nobel de Literatura, pois segundo o mesmo, nenhum escritor poderia se transformar em instituição. Já em 1968, o filósofo vai apoiar a famosa rebelião estudantil de paris, o maio de 68. Dotado por uma veia política, poética e filosófica, Sartre, marcou de fato o século XX, sendo estudado por jovens do mundo todo. No dia 15 de Abril de 1980 foi a data de sua morte. O filósofo foi enterrado no mesmo túmulo que sua companheira, Simone de Beauvoir será enterrada 6 anos depois.

Em 1964 ganhou o Prêmio Nobel de Literatura - mas o recusou, porque não acreditava em se submeter a juízes e seus julgamentos, mesmo quando premiado. Ficou ao lado dos estudantes em maio de 1968, quando os jovens, decididos a viver de acordo com seus próprios valores, se revoltaram em Paris. 

Em poucas palavras, podemos dizer que as idéias existêncialistas idealizadas por Sartre, buscavam explicar sobre as experiências humanas, haja vista, a busca pelo sentido da existência. As principais obras escritas pelo filósofo são: O ser e o Nada e a Crítica da Razão Dialética.

segunda-feira, junho 20, 2011

Dia 20 de Junho de 1999: Pesquisa Aponta Impopularidade ao Governo FHC.

Começa a disparar a impopularidade de FHC. Pesquisa do Datafolha aponta para ele 44% de ruim-péssimo, contra 16% de bom-ótimo e 38% de regular. Os índices mais baixos estão nas maiores cidades, na população mais pobre e mais escolarizada.

Fonte: vermelho.org.br

Documento Histórico: Excelente Retrospectiva Sobre o Governo Lula.


sexta-feira, junho 17, 2011

Exercício Sobre História da Grécia e de Roma (Antiguidade Clássica).

01. Em relação ao Período Republicano, em Roma, é correto afirmar que:
a) o poder centralizador do judiciário tornava inexpressiva a atuação do Senado como órgão representativo.
b) o equilíbrio de poderes entre o Senado, as Assembleias e os Magistrados constituía a base do regime político.
c) o efetivo controle político estava consolidado no poder do Senado e dos Cônsules.
d) a contagem final dos votos, nas assembleias mensais, baseava-se no voto individual.

02. A revolução trazida pelo Cristianismo abalou os alicerces éticos do mundo antigo, contribuindo para se pensar as possibilidades de solidariedade, num mundo cheio de conflitos. Com o seu crescimento, o Cristianismo:
a) conseguiu tornar-se a religião dominante até os tempos atuais, fugindo das relações com as políticas dos governos nacionais e mantendo sua autonomia.
b) divulgou uma ética que influenciou o mundo ocidental, colocando-se, muitas vezes, contra as desigualdades produzidas pelo capitalismo e por suas injustiças sociais.
c) trouxe valores importantes que estão presentes na sociedade ocidental, mas totalmente ofuscados pelas outras religiões mais modernas e pragmáticas.
d) tornou-se a maior religião do Ocidente, não conseguindo, no entanto, nenhuma divulgação entre os povos orientais.
e) destacou-se pela originalidade dos seus valores, sem vínculos históricos com os princípios das religiões predominantes localizadas na Antigüidade oriental.

03. As sociedades contemporâneas herdaram valores culturais significativos dos romanos e gregos.
I. A Filosofia grega exerceu influência marcante sobre o pensamento Ocidental, especialmente através de sábios como Platão e Aristóteles.
II. As influências do Direito Romano se fazem presente no sistema jurídico de Estados Ocidentais da atualidade como o Brasil.
III. Da língua latina originaram-se idiomas como o Português, o Espanhol e o Francês.
IV. Entre os gregos e romanos antigos, as mulheres conquistaram igualdade de direitos com os homens, o que influenciou a lutas feministas no século XX.
Quais as afirmativas corretas.
a) I, II e III.
b) I, II e IV.
c) I, III e IV.
d) II, III e IV.
e) todas estão corretas.

04. Durante a República Romana, entre os anos 133 e 121 a.C., os irmãos Tibério e Caio Graco, eleitos tribunos da plebe, entraram em confronto com o Senado.
Esse confronto ocorreu, principalmente, por questões de caráter:
a) Externo, dado ao crescimento demográfico que pressionava os plebeus para fora das fronteiras de Roma, em busca de terras férteis.
b) Militar, levando os plebeus a lutarem sozinhos contra Cartago, que liderava um movimento contra Roma
c) Agrário, tendo em vista a luta dos membros da Plebe pela Reforma Agrária.
d) Expansionista, uma vez que as fronteiras não suportavam mais as pressões dos bárbaros com suas incursões sistemáticas.
e) Religioso, dado à proibição imposta pelos patrícios sobre os plebeus, impedindo-os de praticar livremente o Cristianismo.

05. O episódio histórico que ficou conhecido como o conflito entre Roma e Cartago foi:
a) Guerra do Peloponeso.
b) Guerras Púnicas.
c) Guerra Fria.
d) Guerras Médicas.
e) N.D.A.

06 Das alternativas abaixo qual a que NÂO Corresponde a um período presente na História da Grécia Antiga:
a) Pré-Homérico.
b) Homérico.
c) Arcaico.
d) Antigo.
e) Helenístico

07. O período Pré-Homérico está ligado a história de uma ilha situada no mar Egeu que vivia basicamente do comércio com as demais regiões da península balcânica. Essa ilha é conhecida como:
a) Ilha de Páscoa.
b) Ilha de Creta.
c) Ilha da Egeia.
d) Ilha Grega.

08. A Grécia é considerada o berço da civilização ocidental contemporânea, tendo exercido grande influencia principalmente sobre as sociedades europeias. Sobre a Grécia antiga analise as sentenças abaixo:

0 - 0 A Grécia não possuía um Estado nacional unificado, sendo composta por várias Cidades-Estados independentes, entra as quais se destacaram Atenas e Esparta.

1 - 1 A democracia grega era ampla, admitindo a participação de todas as pessoas no processo político.

2 - 2 As cidades gregas não lutavam entre si, concentrando seus esforços bélicos somente para subjugar outros povos ou se defender de agressões externas.

3 - 3 Os povos que deram origem a cultura grega foram os Dórios, Aqueus, Eólios e Jônios.

09. A decadência da Grécia, que teve início a partir do século IV a.C. é explicada, entre outros fatores pela:
a) Ausência de uma unidade política e as lutas entre as Cidades-Estados.
b) A invasão dos cretenses a cidade de Tróia e pela destruição da sociedade micênica.
c) Evolução da polis que colaborou para o desenvolvimento do ideal da democracia na região do Peloponeso.
d) Organização social das cidades-estados de Atenas e Esparta, estruturadas no trabalho escravo dos indivíduos oriundos da Messênia.
e) Postura isolacionista desenvolvida pelas cidades-estados sem condições de participar do comercio marítimo e, logicamente, sem oportunidades de desenvolvimento econômico.

10. As Cidades Estados, base da organização política que caracterizou o povo grego:
a) mantinham política comum.
b) eram politicamente autônomas.
c) possuíam princípios religiosos antagônicos.
d) possuíam uma organização econômica solidária.
e) estavam unidas na política de organização do Mediterrâneo.

##########################################################################################################  





















 

quinta-feira, junho 16, 2011

Exercício Sobre os Governos Militares no Brasil (1964/1985).


01. O modelo político de desenvolvimento que se esboça no Brasil a partir de 1964 está baseado: em: 

a) definição de prioridades que buscou primeiro o completo desenvolvimento das atividades agrícolas
b) perspectiva expansiva da extração dos recursos minerais para incentivo á indústria automobilística
c) equilíbrio adquirido na relação importação exportação , garantindo balança de pagamentos favorável
d) política de crescimento econômico acelerado pelo incentivo à poupança do assalariado
e) expansão dos investimentos estatais em setores básicos da economia.

02. Com a deposição do Presidente João Goulart em 1964, um novo modelo político é implantado . Das afirmativas abaixo, uma é contrária ao modelo instalado pós 64 . Identifique-a:

a) afirmação dos partidos políticos existentes e estabelecimento da eleição direta para a Presidência da República.
b) cassação de mandatos e suspensão dos direitos políticos por 10 anos de líderes expressivos da vida política do país.
c) dissolução das organizações classificadas como subversivas , entre elas , a UNE ( União Nacional dos Estudantes).
d) presença de um poder Legislativo mutilado , subordinado ás exigências do Executivo.
e) presença de um Executivo com poderes excepcionais , entre eles o de decretar o Estado de Sítio sem prévia autorização do Congresso.

03. O modelo político implantado no Brasil a partir de 1964 é definido pelo(a):

a) a expansão da tecnoburocracia , a qual exerce o poder e tem sob seu controle todos os setores da vida econômica nacional .
b) aliança entre setores modernos do empresariado e classes médias , os quais no exercício do poder estimulam um processo de privatização crescente da economia.
c) fortalecimento do poder executivo , baseado na grande unidade de produção pública e privada , visando ao crescimento do produto interno bruto nacional .
d) predominância das Forças Armadas como grupo dirigente , que implementam uma política deliberada de estatização da economia .
e) hegemonia dos partidos políticos representantes agroexportadores e industriais , que promovem um projeto de desenvolvimento eminentemente nacionalista.

04. O novo modelo político econômico criado pela Revolução de 1964 foi responsável:

a) pelo controle dos setores de base da nossa economia pelas multinacionais
b) pelo crescimento das pequenas e médias empresas
c) por um crescimento da participação do Estado na economia
d) pelo pequeno desenvolvimento do setor energético de nosso país
e) pela privatização de um grande número de empresas estatais

05.Não pertencem às caracteristicas do periodo político ocorridos no Brasil entre 1964 e 1978:

a) Eleições indiretas para Presidente da República e para os Governadores dos Estados.
b) Reforma Constitucional e adoção da prisão perpétua e da pena de morte.
c) Pluripartidarismo e consolidação do poder político de grupos regionais.
d) Bipartidarismo e suspensão das imunidades parlamentares.
e) Aumento do poder tecnocrático e implantação da Lei de Segurança Nacional.

06. Em 13 de dezembro de 1968, foi decretado no Brasil o Ato Institucional no 5. Entre outras medidas, o AI-5:

I) Dava ao presidente poderes para fechar o Congresso Nacional, as Assembléias estaduais e Câmaras Municipais e suspender direitos políticos de qualquer cidadão por 10 anos.
II) Suspendia a garantia do Habeas-Corpus.
III) Foi escrito por Gama e Silva e teve a sua redação modificada pelo Marechal Castelo Branco.
IV) Permitia que o presidente pudesse demitir ou aposentar sumariamente funcionários públicos e juízes de tribunais.

Estão corretos apenas os itens:
a) I e II
b) II e IV
c) I, II e III
d) I, II e IV
e) II, III e IV

07. (FGV) Associe, corretamente, numa única alternativa, as duas colunas abaixo:

I - Ato Institucional número 5 (AI-5).
II - PAEG (Plano de Ação.
III- “Milagre Brasileiro”.
IV- “Pacote de Abril” .
V- Lei de Anistia.

1 - Governo Geisel (1974-1979).
2 - Governo Figueiredo Econômica do Governo) (1979-1985).
3 - Governo Costa e Silva (1967-1969).
4 - Governo Castelo Branco (1964-1967).
5 - Governo Médici (1969-1974).

a) I-1, II-2, III-3, IV-4, V-5
b) I-2, II-3, III-4, IV-5, V-1
c) I-3, II-4, III-5, IV-1, V-2
d) I-4, II-5, III-1, IV-2, V-3
e) I-5, II-1, III-2, IV-3, V-4

08. O violento e arbitrário Ato Institucional no 5 (AI-5):

I. dava ao presidente poderes para fechar o Congresso Nacional, as Assembléias Estaduais e Câmaras Municipais e suspender direitos políticos de qualquer cidadão por 10 anos.
II. suspendia a garantia do Habeas-Corpus.
III. foi decretado por Castelo Branco.
IV. permitia que o presidente pudesse demitir ou aposentar sumariamente funcionários públicos e juízes de tribunais.

Estão corretas apenas as proposições:
a) apenas I e II
b) apenas III e IV
c) apenas II e III
d) apenas I, II e IV
e) apenas II, III e IV


09.O Governo castelo Branco , caracterizou-se entre outros aspectos, por uma:

a) tentativa de composição com elementos da linha populista representados por Juscelino Kubitschek, Quadros e Goulart .
b) rígida política de combate á inflação e repressão á subversão .
c) identificação com os ideais da Frente Ampla organizada pelo governador Carlos Lacerda .
d) procura de conciliar um governo democrático com os dispositivos ditatoriais do Ato institucional n. 5 .
e) promoção do desenvolvimento científico e tecnológico por intermédio do plano de Metas e Bases para a Ação do Governo.

10. O Brasil , em fins de 1981 , viveu momentos de crise e apreensão política , quando por problemas de saúde , o Presidente Gal. João Figueiredo ficou impedido de governar . Havia grande expectativa para saber se o vice-presidente Aureliano Chaves que era civil, assumiria a Presidência , conforme mandava a Constituição. Incidente semelhante , o Brasil viveu em 1969 , quando o presidente Gal Costa e Silva , também impedido de governar , devia ser sucedido por Pedro Aleixo , vice presidente , que era civil. Assinale o item que contém o fato em que resultou o episódio de 1969:

a) Pedro Aleixo foi assassinado
b) Assumiu a presidência uma Junta Militar
c) O vice presidente assumiu a presidência até o final do mandato
d) O poder foi entregue ao vice-presidente para que fizesse novas eleições
e) O vice presidente assumiu até a morte do presidente Costa e Silva

11. O ano de 1968 foi crucial . O movimento estudantil se espalhou por todo o país , sofrendo violenta repressão do governo . Diante das pressões da sociedade , o governo militar reagiu ,decretando:

a) a deposição do presidente João Goulart , cujo modelo populista de governo dava sinais de esgotamento
b) o Ato Institucional n° 5 , que conferia ao presidente Costa e Silva poderes totais para reprimir as oposições
c) a Abertura democrática , lenta e gradual , que reconduziria o país à democratização
d) a Anistia , que embora não fosse irrestrita , permitiu o retorno de muitos exilados políticos
e) a solução parlamentarista , que possibilitou controlar a grave crise institucional em que vivia o país.

12. A vitória do Brasil na Copa do Mundo de 1970:

a) não teve qualquer repercussão no campo político , por se tratar de um acontecimento estritamente esportivo .
b) alentou o trabalho das oposições que deram destaque à capacidade do povo brasileiro de realizar grandes proezas .
c) propiciou uma operação de propaganda do governo Médici , tentado associar a conquista ao regime autoritário .
d) favoreceu o projeto de abertura do general Geisel , ao criar um clima de otimismo pelas realizações do governo .
e) alcançou repercussão muito limitada , pois os meios de comunicação não tinham a eficácia que tem hoje .

13. Sobre o fim do período militar ( 1964-1985) , podemos afirmar que ocorreu de forma:

a) conflituosa , resultando em um rompimento entre as Forças Armadas e os partidos políticos
b) abrupta e inesperada , como na Argentina do general Galtieri
c) negociada , como no Chile , entre o ditador e os partidos na ilegalidade
d) lenta e gradual , como desejavam setores das Forças Armadas
e) sigilosa, entre o presidente Geisel e Tancredo Neves , á revelia do Exército e dos partidos.

14. A partir de 1974 começou a aguda crise econômica mundial, que teve importantes reflexos no Brasil porque:

a) o “milagre econômico”, construído com financiamentos externos, tornou-se inviável devido ao endividamento e juros elevados.
b) a economia brasileira voltada para o desenvolvimento do mercado interno, não conseguiu atrair capitais estrangeiros.
c) a política econômica do governo militar se apoiava em grandes benefícios sociais, que não podiam ser mantidos com a crise mundial.
d) os elevados salários e a desconcentração da renda inviabilizaram o modelo econômico.
e) a elevação dos preços do petróleo, de fertilizantes e do trigo não trouxe repercussões à nossa economia, que era auto-suficiente nesses setores.

15) Durante a Ditadura Militar, a economia brasileira apresentou um desempenho extraordinário no período conhecido como "Milagre econômico" (1969-1973), em que o PIB cresceu a uma taxa média anual de 11,2%. Sobre a política econômica desse período, é possível afirmar:

I. Foi implementada sob a direção do ministro Delfim Netto.
II. Teve como importante resultado uma distribuição de renda eqüitativa.
III. Expandiu o crédito ao consumidor para elevar o consumo interno de produtos industriais.
IV. Foi a solução adotada para enfrentar o aumento drástico do preço do petróleo no mercado externo.

As afirmativas corretas são:
a) l e ll
b) I, II e III
c) II, lll e IV
d) I e lll
e) II e IV

##########################################################################################################  






















 

terça-feira, junho 14, 2011

Galeria do Ilústre Antonio Palloci.

São coisas que só existem em nossa amada República dos Tiriricas. Dentre tantos escândalos éticos que são descobertos nas terras tupiniquins, fica até difícil saber quem é que está errado nessa história. Acho que tems que adotar de forma imediata o conceito "maluffiano" do "Bom Ladrão", ou seja, o que rouba mas faz...

Vejamos algumas homenagens feitas por alguns artistas brasileiros a toda boa fé e competência do ex-ministro Palocci, que conseguiu multiplicar o seu patrimônio em vinte vezes, mostrando que no Brasil, tudo é possível, até mesmo o impossível e o improvável.


 







Jornal do Commércio: Apareceu a Rebelde de 79.

Excelente matéria públicada no Jornal do Commércio de Terça Feira (14), sobre a famosa fotografia da pequena garota de braços cruzados, frente ao então presidente Figueiredo, em 1979, durante a cerimônia de lançamento do primeiro carro a álcool fabricado no Brasil. A reportagem foi de autoria de Sérgio Montenegro Filho.


Em 1979, Rachel Clemens Coelho era criança de apenas 4 anos de idade, mas tomou uma iniciativa que a maioria dos adultos não se atreveria: cruzou os braços e se negou, terminantemente, a cumprimentar o então presidente da República, João Baptista Figueiredo, o último do ciclo dos generais do regime militar em 1964. Embora se tratasse de uma cerimônia pública o lançamento do primeiro carro a álcool fabricado no Brasil apenas um fotógrafo registrou o gesto de rebeldia. E o clique de Guinaldo Nicolaevsky, então repórter-fotográfico de O Globo, se espalhou pelo País e até no estrangeiro, a despeito dos esforços da repressão para detê-lo.

Nos 32 anos seguintes, a identidade da pequena rebelde permaneceu desconhecida. O próprio Nicolaevsky empreendeu inúmeros esforços para encontrá-la, mas faleceu em 27 de maio de 2008, sem sucesso. Algumas semanas antes, com o colega já bastante adoentado, o editor do site fotográfico Pictura Pixel, Cláudio Versiani, lançou uma campanha pela internet para tentar localizar a garota e promover o reencontro. No dia 23 de março de 2008, o Jornal do Commercio registrou a iniciativa e publicou uma entrevista com Nicolaevsky, na qual ele narrou a sua trajetória profissional, que inclui algumas prisões e interrogatórios, inclusive pelo trabalho em questão.

O fotógrafo contou ainda que o rolo do filme chegou a ser confiscado pelos militares, mas ele conseguiu salvar alguns negativos e enviá-los a jornais independentes do País e no exterior. Fui ameaçado de dispensa caso não enviasse o filme, sem contá-lo, no primeiro vôo para o Rio. Não publicaram nada. Cheguei a ser ameaçado, lembrou, na entrevista.

Apesar da campanha para localizar a garota ter ganhado corpo na internet em 2008, inclusive com o apoio de vários blogs jornalísticos, somente no início deste mês Rachel apareceu. No último dia 11, entrevistada pela Globonews, ela afastou a tese cogitada na época de que teria sido instrumentalizada para causar constrangimento ao general-presidente. Em seu blog pessoal, ela detalhou a sua versão: queria dizer a Figueiredo que seu pai, um funcionário do Dnit, almoçaria com ele na solenidade. Com o tumulto, não conseguiu dar o recado e fez a birra. Só o cumprimentaria depois que ele a ouvisse. Rachel admitiu, no entanto, ter ficado feliz quando, mais velha, percebeu que seu gesto serviu de alento para muitos brasileiros contrários à ditadura militar, inclusive crianças da época que tiveram os pais presos por ordem do regime

domingo, junho 12, 2011

Exercício Sobre o Brasil Império.

01. Em sua obra O Abolicionismo, Joaquim Nabuco afirma:
“Para nós a raça negra é um elemento de considerável importância nacional, estreitamente ligada por infinitas relações orgânicas à nossa constituição, parte integrante do povo brazileiro. Por outro lado, a emancipação não significa tão somente o termo da injustiça de que o escravo é martyr, mas também a eliminação simultânea dos dois typos contrários, e no fundo os mesmos: o escravo e o senhor". (NABUCO, Joaquim. O Abolicionismo. Edição fac-similar. Recife. Fundação Joaquim Nabuco. Ed. Massangana. 1988. p. 20)

Em relação à condição do negro na sociedade brasileira, é correto afirmar que:
A) a abolição representou uma perda total da mão-de-obra pelos antigos senhores.
B) o fim da escravidão possibilitou ao negro liberto a integração no mercado de trabalho e o livre acesso à terra.
C) as Sociedades Libertadoras tinham como objetivo principal promover a integração do ex-escravo na sociedade, garantindo-lhe os direitos de cidadania.
D) a diferença entre o processo abolicionista ocorrido nos Estados Unidos da América e o ocorrido no Brasil foi a ausência de preconceito racial em nosso país.
E) o negro livre permaneceu à margem do universo cultural estabelecido por uma sociedade regida pelo branco e continuou sujeito ao preconceito e a novos mecanismos de controle social.

02. Entre os eventos do período regencial (1831-1840), podemos citar:
A)a criação da Guarda Nacional, que garantiu a unidade do território brasileiro.
B)a extinção do poder moderador, que garantiu a democratização no cenário político nacional.
C)a Reforma Constitucional de 1834, que criou as Assembléias Provinciais com autonomia política.
D)a ameaça à centralização do poder e à unidade territorial do Brasil.
E) a eclosão de movimentos sociais, como a Guerra dos Farrapos e a Sabinada, favoráveis à volta de D. Pedro I.

03.Sobre a proibição do tráfico negreiro para o Brasil, é correto afirmar:
A) As pressões inglesas sobre o governo brasileiro para extinguir o tráfico de africanos permeararn as relações entre Inglaterra e Brasil no decorrer do Segundo Reinado, tendo por auge o rompimento das relações diplomáticas na chamada Questão Christie.
B) As pressões inglesas pela extinção do tráfico de escravos foram apoiadas pela Igreja Católica, interessada em reduzir a influência africana na religiosidade popular brasileira e estabelecer sua hegemonia espiritual na América.
C) As pressões inglesas obrigaram o governo brasileiro a negociar com a potência européia um prazo para a extinção do tráfico. Vencido este prazo, em 1831 era promulgada uma primeira lei que proibia o tráfico de africanos para o Brasil.
D) As pressões inglesas pela extinção do tráfico de escravos foram apoiadas pela população que, influenciada pelas idéias liberais, estava ansiosa para acabar com a escravidão no Brasil.
E) As pressões inglesas foram prontamente aceitas pelo governo brasileiro que, para obter o reconhecimento da Independência pela Inglaterra, proibiu o tráfico de africanos para o Brasil em 1823.

04. A Guerra do Paraguai interferiu significativamente nos destinos do Império Brasileiro, porque:
A) reforçou o apoio militar, sobretudo do exército, ao governo imperial.
B) equilibrou as finanças internas, graças aos territórios anexados após o conflito.
C) reduziu o endividamento e a dependência externa em relação à Inglaterra.
D) acelerou o fim da escravidão, expondo as mazelas dessa instituição e o arcaísmo do governo e acentuando a fragilidade de nossa economia.
E) diminuiu a influência brasileira no Prata, graças ao regime democrático e progressista instalado no Paraguai após a guerra.

05. (UFSC) Uma das principais reivindicações da Confederação do Equador (1824) era:
A) congregar as províncias brasileiras entre si e fazê-las dependentes do Poder Executivo;
B) exigir maior poder ao Executivo através do Poder Moderador, que era a chave mestra da autonomia provincial;
C) diminuir o despotismo do poder central, através do desligamento e independência das províncias entre si;
D) reunir as províncias do Norte sob a forma federalista, com um governo representativo e republicano;
E) extinguir os conflitos entre os grandes proprietários e o Império pela abolição do tráfico negreiro.

06. (Unaerp –SP) A abdicação de Dom Pedro I pode ser explicada a partir da análise:
A) da presença portuguesa no comércio e junto ao soberano;
B) do assassinato do jornalista liberal Líbero Badaró e da repercussão negativa, junto à opinião pública, da repressão imperial aos revoltosos da Confederação do Equador;
C) da substituição do ministério brasileiro pelo impopular ministério dos marqueses portugueses;
D) da crise econômica e financeira determinada pela depressão internacional e agravada pelas despesas com a Guerra da Cisplatina, com a questão sucessória portuguesa e com os empréstimos estrangeiros.
E) Todas estão corretas e se completam.

07. (Fuvest-SP) Sobre a Guarda Nacional, é correto afirmar que ela foi criada:
A) pelo imperador, Dom Pedro I, e era por ele diretamente comandada;
B) para atuar unicamente no Sul, a fim de assegurar a dominação do Império na província da Cisplatina;
C) no Período Regencial como instrumento dos setores conservadores destinados a manter e restabelecer a ordem e a tranqüilidade públicas;
D) para substituir o exército extinto durante a menoridade, o qual era composto, em sua maioria, por portugueses e ameaçava restaurar os laços coloniais;
E) segundo modelo da Guarda Nacional Francesa, o que fez dela o braço armado de diversas rebeliões no Período Regencial e início do Segundo Reinado.

08. (Fuvest-SP) A carne, o couro, o sebo, a graxa, além de pagarem nas alfândegas do País o duplo dízimo de que se propuseram aliviar-nos, exigiam mais quinze por cento em qualquer dos portos do Império. Imprudentes legisladores nos puseram desde esse momento na linha dos povos estrangeiros, desnacionalizaram a nossa província e de fato a separaram da comunidade brasileira.
O texto refere-se:
A) ao problema dos altos impostos que recaíam sobre produtos do maranhão e que ocasionaram a Balaiada;
B) aos fatores econômicos que motivaram a Revolução Farroupilha, iniciada durante o Período Regencial;
C) às implicações econômicas do movimento de independência da província Cisplatina.
D) às dificuldades econômicas do Nordeste, que justificaram a eclosão da Confederação do Equador;
E) aos problemas econômicos do Pará, que deram origem à Cabanagem.

09. A Confederação do Equador, movimento ocorrido em 1824, foi fruto da situação de crise das províncias nordestinas e teve entre suas causas:

A) a questão da sucessão do trono português, a qual provocou violenta reação na população, que temia nossa recolonização.
B) a frustração dos liberais diante da dissolução da Constituinte, a imposição da Constituição de 1824, agravada pela nomeação de Paes Barreto à presidência de Pernambuco.
C) a proclamação da independência da Cisplatina, descontentando a opinião pública pela perda territorial.
D) a formação do Ministério dos Marqueses, composto por amigos pessoais do Imperador.

10. Considere as seguintes afirmações sobre a formação da Monarquia brasileira:

I.O evento de Abertura dos Portos às Nações Amigas, em 1808, não teve nenhuma relação com o processo de independência política de 1822, pois a Abertura dos Portos foi limitada em sua duração ao Período Joanino (1808/1820).

II.A intensa pressão popular, organizada a partir dos sindicatos urbanos, sobre o Príncipe Regente, foi decisiva na Declaração de Independência em setembro de 1822. Sem essa participação, muito provavelmente D. Pedro manteria sua submissão aos interesses lusitanos personificados nas ordens de seu pai, D. João VI.

III.A principal razão para a abdicação de D. Pedro I, em 1831, foi o intenso movimento em favor do Republicanismo que, graças aos inúmeros romances da Primeira Fase do Romantismo, atingiu a quase totalidade da nascente classe média urbana ansiosa pela modernização da estrutura política brasileira. A imprensa também favoreceu em muito o fim do Primeiro Reinado, pois divulgava sistematicamente que o Brasil era única nação americana ainda ligada a uma monarquia. Excetue-se aí o jornalista Líbero Badaró, cujo apoio à Monarquia o levou à morte, vitimado em um atentado organizado pelos republicanos em 1830.

Sobre essas assertivas podemos afirmar que:
A) estão todas corretas.
B) estão todas incorretas.
C) apenas I e II estão corretas.
D) apenas II e III estão corretas.
E) apenas I e III estão corretas.

##########################################################################################################  





















 

Resumo Sobre as Instituições Sociais.



O estudo das Instituições Sociais é algo de grande importância para entendermos sobre a organização das sociedades. Seus conceitos, fundamentam bastante o entendimento histórico, filosófico e sociológico dos grupos sociais, auxiliando assim, termos um conhecimento mais complexo sobre a realidade que vivemos.

As Instituições Sociais são entendidas como normas, práticas, valores ou atitudes que se consolidam na sociedade, fazendo, notoriamente, parte do comportamento social dos indivíduos. Mesmo não tendo o peso de um ordenamento jurídico, as Instituições são elementos de grande valia, para podermos entender o funcionamento e a organização da sociedade.

Costuma-se confundir os conceitos interligados ao termo sociológico, Instituição Social com a ideia, regida pelo senso comum, como por exemplo: seria mais fácil alguém exemplificar um hospital como uma Instituição Social, do que o Estado. Mesmo os dois sentidos utilizados, de uma certa forma, estão corretos, vamos dotar maior atenção para a abragência sociológica para o presente estudo.

As Instituições Sociais são estruturas presentes nas sociedades e detém características próprias, como a exterioridade, objetividade, coercitividade, autoridade moral e historicidade.Ou seja, não dependem da vontade o indívíduo, são muito bem definidas, influencíam os comportamentos e atitudes sociais, são normativos e, principalmente, são ligadas as conjunturas históricas de determinada sociedade.

Podemos elencar várias Instituições Sociais presentes em nosso convívio social, enretanto,a nível de sistematização, o estudo vai trabalhar sobre as Instituições Universais, ou seja, aquelas que estão presentes em todas as sociedades existentes ao longo da história dos homens. A Linguagem, a Família, o Estado, a Economia, a Educação, a Religião e o Lazer.

A Linguagem: Considerado por alguns teóricos como a Instituição Social mais antiga que a própria instituição familiar, a linguagem é o meio, pelo qual, os valores morais de uma sociedade são passados para os indivíduos, como também promove uma identidade social em todos os indivíduos que compõe uma sociedade. Sem a simbologia das linguagens, não há como chegarmos ao conceito de qualquer outra instituição social, como o Estado, Mercado ou a Religião, ou seja, somente através da linguagem que podemos pensar na idéia de uma ordem social objetiva.

A Família: Está ligada a regulamentação dos parentescos, da procriação, das relações sexuais e das transmissão dos componentes intermentais básicos da sociedade (VILA NOVA). Segundo a maioria das obras sobre a sociologia, a instituição familiar é a primeira forma de socialização, criada pelas culturas humanas. Em todas as sociedades, a idéia da relação familiar é um aspecto cristalizado na mentalidade dos indivíduos. Antes de se definir como um membro da sociedade, a pessoa constrói a sua identidade, sobre os valores morais da sua família, mesmo sem saber que esses valores são impostos pela sociedade de uma forma geral.

As formas de organização familiar está ligada a questões ligadas a sobrevivência coletiva e reprodução biológica. Os valores familiares sempre estão em constante transformações, como todas as sociedades, contudo, a idéia de familia é perene na natureza social do homem. Por exemplo, temos famílias polígâmicas, monogâmicas, patriarcais, matriarcais, de muitos ou poucos filhos, de ligação consaguínea direta (pais e filhos) ou de ligações mais amplas (parentes, amigos, agregados etc).

O Estado: Consiste em uma criação fictícia das sociedades para representar o ordenamento geral de uma sociedade. Tal instituição tem o papel de regulamentar as relações sociais e políticas, tendo em vista os mecanismos de controle social. A idéia moderna de contrato social é um dos maiores exemplos de que o   Estado é uma instituição necessária  para a orientação e o bom convívio coletivo de uma população pertencente a um território em comum.

A Economia: Também pode ser tratada por outros autores, como a instiuição do mercado, a economia é toda regra ligada ao processo de produção, distribuição e consumo das riquezas, utilizando os recursos de uma sociedade. Assim, todas as sociedades criam seus valores e normas econômicas para assim, regulamentar as relações de produção e consumo presentes na vida de todos os indivíduos.

A Educação: Eis uma das mais importantes instituições sociais, uma vez que, está ligada ao processo de transmissão dos valores, das normas, dos simbolos e das crenças produzidas ao longo do tempo, pelas culturas humanas. A educação é o meio em que a sociedade transforma o indivíduo em um cidadão, dotado dos direitos e deveres impostos pelo sistema social. Além disso, a educação tem funções de transmitir os conhecimentos produzidos pelo homem, profissionalização, socialização, desenvolvimento pleno da cidadania e cumprimento de papeis sociais.


A Religião: Instituição ligada ao relacionamento do homem com as suas concepções extra-humanas ou sobrenaturais. Assim as religiões ocupam um papel relevante para as sociedades em todos os períodos históricos, pois são por meio dessas, que os indivíduos se relacionam com as diversas incógnitas que surgem ao longo do tempo. As concepções sobre os valores sagrados e profanos são interligadas diretamente com a religiosidade e influencíam notoriamente diversas práticas individuais e coletivas.


O Lazer: Em todas as sociedades, tembém são criados valores ligados à pratica de recreação que são relevantes, principalmente para aliviar as pessoas das tensões acumuladas na vida cotidiana. Como sabemos as regras morais restringe o homem a um convívio social, reprimindo em muitos casos as ações instintivas, emoções e desejos.

Assim, a vida em sociedade é necessariamente causadora e frustações e tensões. O alívio dessas tensões, é por um lado, socialmente garantido, mas, por outro, institucionalizado. Todas as sociedades, portanto, possuem instituições recreativas, como por exemplo, o carnaval e o futebol no Brasil.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
BERGER, P.L. e BERGER, B. Sociologia e Sociedade: leituras de introdução à sociologia. Rio de Janeiro, Livros Técnicos e Científicos.
VILA NOVA, Sebastião. Introdução à Sociologia. São Paulo: Atlas.


CONFIRA ALGUMAS QUESTÕES SOBRE O TEMA NO LINK:
http://wallacemelobarbosa.blogspot.com/2011/03/exercicio-de-sociologia-instituicoes.html 
  

 ############################################################################################################





















quinta-feira, junho 09, 2011

Coisas Que Ficaram Somente na Memória.

Observar a roda viva da História pode se tornar uma sensação de grandiosa magnitude, quando conseguimos fundir, todos os métodos ciêntíficos com os sentimentos que, só o tempo pode proporcionar para nós, testemunhas vivas da própria história. E foi nessa breve reflexão que pude passar toda uma tarde, "viajando" nas entrelinhas dos fatos históricos e imaginando como as coisas mudaram em nosso cotidiano.

As memórias de fato, é uma fonte de grande importância para o trabalho do historiador, e quando esse, de debruça sobre as suas próprias memórias, seu trabalho, transforma-se em uma profunda reflexão, não somente sobre a humanidade em geral, mas também, sobre a sua própria existência no mundo. E foi diante desse raciocínio, que resolvi socializar as sensações que tive, diante dos meus estudos, de uma forma livre e despretensiosa.

Passei a relembrar dos tempos em que os males do colesterol e das gorduras trans, não afetavam a vida das pessoas, nem se quer, interferia nos orçamentos das famílias brasileiras, onde as refeições eram preparadas com todo o tempo necessário para que a satisfação fosse o verdadeiro fim. O relógio não era um ditador, pelo contrário, era solitario, não contava com vários outros, espalhados pelos cômodos, controlando a existência de todos.

Um dia me perguntaram o porquê da sensibilidade humana está diminuíndo? E eu respodi: O ser humano permanece vivo, nós que não temos mais tempo para apreciar as nossas verdadeiras belezas. Nos transformamos em  consumidores e perdemos inúmeras coisas que, infelizmente ficaram apenas nas nossas memórias. Como na época em que, procurávamos os fotógrafos para tirarmos nossos retratos 3x4. Ou quando pesquisávamos nossos trabalhos escolares nas famosas enciclopédias da Barsa, com direito a fotografias retiradas de jornais e revistas para ilustrar as pesquisas.

O bom é que as memórias não morrem, e fazem parte da nossa vida inteira. Foram-se os tempos das agendas telefônicas escritas com nossas próprias letras, onde os números, resumíam-se a telefones residênciais, sem contar com as filas enormes dos velhos orelhões vermelhos de fichas. As músicas, não chegavam aos nossos ouvidos por meios dos "downloads" e sim, em gravações por meio das fitas k7.

Não pretendo construir um discurso reacionário às mudanças tecnológicas, no entanto, pude passar uma tarde inteira refletindo sobre as nossas boas e velhas memórias, à luz da história e das diversas interpretações existentes sobre os fatos sociais e históricos.

terça-feira, junho 07, 2011

Irlandês Cria Propaganda em Outdoor Para Encontrar Emprego.

Desempregado há 9 meses, jovem de 26 anos investiu todas suas economias em outdoor para atrair a atenção de recrutadores.

As elevadas taxas de desemprego na Irlanda levaram um jovem de 26 anos a tomar uma medida drástica. Sem trabalho há nove meses, Féilim Mac An Iomaire investiu todas as suas economias em uma propaganda de outdoor para atrair a atenção de headhunters. O outdoor, inaugurado no último domingo, tem um tom de quase desespero. Com a frase de impacto “Save me from emigration”, Mac An Iomaire deixa um e-mail de contato para possíveis interessados em receber seu currículo – e oferecer um emprego.

A propaganda deve permanecer em uma das ruas mais movimentadas de Dublin durante as próximas duas semanas. A ideia custou 2 mil euros. Com um diploma de bacharel em comércio e experiência internacional no currículo, Mac An Iomaire não é o único profissional bem qualificado que sente na pele os efeitos da crise econômica irlandesa.

Estima-se que cerca de 50 mil irlandeses, boa parte de jovens graduados, devem deixar o país em busca de oportunidades profissionais em outras partes do mundo. Ao todo, são 400 mil desempregados em todo país. No ano passado, o italiano Claudio Nader também usou um método pouco convencional para atrair a atenção de recrutadores: transformou seu perfil no Facebook em um verdadeiro currículo profissional.

A ideia virou um hit na web. Em dois meses, ele já estava contratado. Não por acaso, Nader, que hoje trabalha com marketing em mídias sociais na Itália, aderiu à frase “ideias podem vencer as crises” como lema de vida.

Até agora, segundo informações do site The Journal, Mac An Iomaire já recebeu alguns e-mails de pessoas interessadas em receber seu currículo e outras tantas mensagens de encorajamento. Mais de 3 mil pessoas já curtiram a página dele no Facebook. O prazo final que ele deu a si mesmo para conseguir um emprego é curto. Caso não receba uma proposta de emprego até junho, irá deixar a Irlanda e assumir a identidade de imigrante na Inglaterra, Estados Unidos ou Austrália.

Fonte: http://exame.abril.com.br/

segunda-feira, junho 06, 2011

Excelente Vídeo Sobre a História dos Movimentos Sociais no Brasil Contemporâneo.


domingo, junho 05, 2011

05 de Junho - Dia Mundial do Meio Ambiente.

REFLEXÃO:

"Cresci brincando no chão, entre formigas. De uma infância livre e sem comparamentos. Eu tinha mais comunhão com as coisas do que comparação. Porque se a gente fala apartir de ser criança, a gente faz comunhão: de um orvalho e sua aranha, de uma tarde e suas graças, de um pássaro e sua árvore. Então eu trago das minhas raízes crianceiras a visão comungante e oblíqua das coisas. Eu sei dizer sem pudor que o escuro me ilumina. É um paradoxo que ajuda a poesia e que eu falo sem pudor. Eu tenho que essa visão oblíqua vem de eu ter sido criança em algum lugar perdido onde havia transfusão da natureza e comunhão com ela."

Manuel de Barros, 2003.

Jornal do Commercio: Em Memória dos Exilados.

As histórias de 16 mil imigrantes que vieram para o Brasil fugindo do flagelo do fascismo entre 1939 e 1945 irão para museu.

Marcelo Remígio
Agência O Globo.

Dezesseis mil histórias de imigrantes que tiveram o mesmo destino: desembarcar no Brasil e fugir dos governos fascistas durante a Segunda Guerra Mundial. O resgate da trajetória de parte dessas vidas está nas mãos de uma equipe de historiadores do Rio e fará parte do Memorial dos Exilados. O acervo reunirá documentos de entrada no País, cartas de recomendação para vistos, fotos, cartazes e jornais. O material, digitalizado, é referente a imigrantes que, de alguma maneira, contribuíram para a ciência, artes, música e literatura. Já foram recuperadas as biografias de 200 exilados, a maioria de descendência judaica.

O Memorial dos Exilados funcionará na Casa Stefan Zweig, museu dedicado à memória do escritor austríaco autor do livro Brasil um país do futuro, que fugiu do nazismo e escolheu o País como refúgio. O museu será inaugurado no segundo semestre deste ano e funcionará no imóvel onde o escritor e sua mulher, Lotte, viveram em Petrópolis, na Região Serrana do Rio.

Além de preservar a memória do escritor, o museu reservará espaço para outros Stefan Zweig que chegaram ao Brasil e contribuíram com o país. A Casa passa por uma restauração e estamos recuperando a construção original. Em agosto comemoramos 70 anos do livro Brasil um país do futuro e, em novembro, os 130 anos do nascimento de Zweig, diz o presidente da Casa, Alberto Dines, que conheceu, quando criança, o escritor.

O trabalho de garimpagem das informações e documentação dos exilados é concentrado no Arquivo Nacional, em livros e nos registros de passageiros que chegaram ao Brasil de navio entre 1939 e 1945. De acordo com o historiador da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Fábio Koifman, que coordena o trabalho, para entrar no Brasil era necessário visto e, para conseguir o permanente, o governo exigia documentos como cartas de recomendação. Há registro de exilados que, quando não conseguiam a documentação, ficavam meses no navio. Num dos casos, uma imigrante permaneceu 14 meses embarcada, indo e voltando para e Europa, até ser autorizada a desembarcar.

Desde 2007 se dedicando à seleção do material para o Memorial dos Exilados, Koifman afirma que muitos envelopes com informações dos imigrantes nunca foram abertos. Ao analisar o material, ele identificou que escritores como Carlos Drumond de Andrade, Manuel Bandeira, José Lins do Rego e Graciliano Ramos, pintores, entre eles Candido Portinari, e intelectuais exerciam papel de anjo da guarda, garantindo aos exilados as cartas de recomendação.

Encontramos uma carta assinada por Cândido Portinari para o pintor Emeric Marcier. No texto, Portinari dizia que o imigrante seria importante para o desenvolvimento artístico do Brasil. O curioso é que o texto foi escrito em uma tela de quadro, diz Koifman.

Romeno, Marcier fugiu do nazismo e ao chegar ao Brasil, sem dinheiro, pediu refúgio em uma pensão do bairro de Santa Teresa. Em troca, ele ofereceu aulas de técnicas de pintura para a artista plástica Djanira que, meses mais tarde, se tornaria sua mulher.

Fonte: Jornal do Commercio.

############################################################################################################






















Exercício Sobre Ciclos Econômicos do Brasil.

1)Os engenhos de Molinete eram responsáveis pela produção de:
a)Aguardente.
b)Rapadura.
c)Açúcar não refinado.
d)Café.
e)Gêneros Alimentícios.

2)Sabe-se que as chamadas “drogas do Sertão” (cravo, canela, castanha, cacau) que juntamente com as atividades missionárias dos jesuítas deu início a ocupação:
a)Da parte Sul do Brasil.
b)Amazonas.
c)Da região Mineira.
d)Do Nordeste Brasileiro.
e)Da parte central do país.

3)A criação de Gado no Nordeste, que ultrapassou muitos limites da região de Salvador, se estendeu devido as margens do rio:
a)Madeira.
b)Amazonas.
c)São Francisco.
d)Capibaribe.
e)Parnaíba.

4)Marque a alternativa que retrata corretamente a área que houve uma maior exploração do Pau Brasil:
a)O Litoral.
b)A Bacia Amazônica.
c)O Sudeste.
d)O Norte.
e)O Sul.

5)Com a crise da economia açucareira e as constantes expedições ao longo das áreas interioranas do Brasil, inicia-se assim o ciclo:
a)Da Pecuária.
b)Do Café.
c)Da Madeira.
d)Do Ouro.
e)Da Mandioca.

6)As regiões pioneiras no plantio do Café no Brasil durante o século XIX foram:
a) Rio Grande do Sul, Bahia e Vale do Paraíba.
b) Pernambuco, maranhão e Minas Gerais.
c) Rio grande do Sul, Vale do Paraíba e Rio de Janeiro.
d) Santa Catarina, Minas Gerais e Bahia.
e) Bahia, Sergipe e Maranhão.

7)A plantação algodoeira nunca foi uma produção que protagonizou a economia no Brasil de forma notável. Podemos identificar que o plantio de algodão teve mais ênfase a partir do século XVIII:
a) Na Bahia.
b) Em São Paulo.
c) No Maranhão.
d) Na Amazônia.
e) Em Pernambuco.

8)A mineração no Brasil foi responsável pelo desenvolvimento de uma maior urbanização e integração regional no Brasil desenvolvendo assim:
a) A Indústria.
b) A Pecuária.
c) O Plantio do Café.
d) O Comércio.

9)Além do ouro, outro minério que foi explorado no Brasil a partir do século XVII na região central foi:
a) O Diamante.
b) A Prata.
c) O Cobre.
d) A Bauxita.

10)Com o desenvolvimento e maior exportação do Café, a economia brasileira modificou bastante seus paradigmas sobre produção, causando uma modernização nas estruturas econômicas, isso foi um impulso para o:
a) O tráfico de escravos.
b) A produção industrial.
c) Um não investimento de estradas de ferro.
d) Uma maior resistência da mão-de-obra livre.
e) As alternativas “a” e “d” estão corretas.
############################################################################################################